O Elefant foi um caça-tanques pesado (em alemão: Schwerer Panzerjäger) produzido pela Porsche AG para a Wehrmacht Alemã. Construído em 1943 com o nome Ferdinand, em homenagem ao seu designer Ferdinand Porsche, também foi chamado de Panzerjäger Tiger e a sua designação no inventário da ordenança era Sd. Kfz. 184.

O veículo foi equipado com um canhão de 88 milímetros Panzerabwehrkanone 43/2. Esta arma foi originalmente desenvolvida como uma substituta para o famoso canhão antiaéreo 88 mm, que foi utilizado contra tanques aliados na campanha do deserto. Tinha um cano muito mais longo do que as armas L/56, resultando em disparos onde o projetil saia a uma velocidade muito mais alta, atingindo o alvo com grande energia cinética provocando grande destruição e maior capacidade de penetração.

Os primeiros combates dos Ferdinands foram na Batalha de Kursk, onde oitenta e nove destes foram utilizados. O Ferdinand foi otimizado para destruir os tanques T-34 a uma distância de quase 5 quilômetros, obtendo um bom desempenho. Nos estágios iniciais da batalha de Kursk (quando os alemães ainda estavam na ofensiva), veículos pesados ​​puderam ser recuperados e reparados com relativa paz durante a noite; isto permitiu que a maioria dos Ferdinands atingidos e fora de ação pudessem ser resgatados, reparados e retornados ao combate. No entanto, uma vez que a maré tinha virado contra os alemães e eles voltaram a defensiva (com menos veículos de sobra), Ferdinands funcionais com danos menores em suas lagartas ou suspensão tinham pouca esperança de resgate e as tripulações eram geralmente obrigadas a destruir o veículo para evitar que um destruidor de tanque praticamente intacto caísse nas mãos dos soviéticos.

 

Sd.Kfz.184 Tank Hunter Elefannt - Revell - 1:35
R$179,00
Quantidade
Sd.Kfz.184 Tank Hunter Elefannt - Revell - 1:35 R$179,00

Conheça nossas opções de frete

O Elefant foi um caça-tanques pesado (em alemão: Schwerer Panzerjäger) produzido pela Porsche AG para a Wehrmacht Alemã. Construído em 1943 com o nome Ferdinand, em homenagem ao seu designer Ferdinand Porsche, também foi chamado de Panzerjäger Tiger e a sua designação no inventário da ordenança era Sd. Kfz. 184.

O veículo foi equipado com um canhão de 88 milímetros Panzerabwehrkanone 43/2. Esta arma foi originalmente desenvolvida como uma substituta para o famoso canhão antiaéreo 88 mm, que foi utilizado contra tanques aliados na campanha do deserto. Tinha um cano muito mais longo do que as armas L/56, resultando em disparos onde o projetil saia a uma velocidade muito mais alta, atingindo o alvo com grande energia cinética provocando grande destruição e maior capacidade de penetração.

Os primeiros combates dos Ferdinands foram na Batalha de Kursk, onde oitenta e nove destes foram utilizados. O Ferdinand foi otimizado para destruir os tanques T-34 a uma distância de quase 5 quilômetros, obtendo um bom desempenho. Nos estágios iniciais da batalha de Kursk (quando os alemães ainda estavam na ofensiva), veículos pesados ​​puderam ser recuperados e reparados com relativa paz durante a noite; isto permitiu que a maioria dos Ferdinands atingidos e fora de ação pudessem ser resgatados, reparados e retornados ao combate. No entanto, uma vez que a maré tinha virado contra os alemães e eles voltaram a defensiva (com menos veículos de sobra), Ferdinands funcionais com danos menores em suas lagartas ou suspensão tinham pouca esperança de resgate e as tripulações eram geralmente obrigadas a destruir o veículo para evitar que um destruidor de tanque praticamente intacto caísse nas mãos dos soviéticos.